• doutorevoce

CÓLICAS MENSTRUAIS: COMO VOCÊ PODE ACABAR COM ELAS?

Atualizado: Mai 2

Conselhos de especialistas sobre como obter alívio das cólicas menstruais

Cólicas dolorosas na época da menstruação, ou dismenorreia, são tão comuns hoje em dia que as mulheres pensam que é assim que as coisas devem ser. As pacientes costumam dizer: “Minha mãe e minha tia tiveram cólicas intensas; é uma coisa de família."


E se elas não fossem normais? E se as cólicas intensas fossem um sinal do seu corpo dizendo que algo não está certo? E se você pudesse descobrir a causa raiz, tratá-la e, ainda, melhorar muitos outros sintomas supostamente não relacionados?


Obviamente, uma cólica leve pode ser esperada, pois é provocada pela contração do útero para eliminar o endométrio (parte interna do útero) que está descamando. Além disso, também existem causas estruturais para essas dores, como cistos ovarianos, miomas uterinos e endometriose. Mas vamos deixar esta discussão para outro dia.


Aqui, estou me referindo às cólicas intensas que já foram investigadas com exames de imagem e de sangue e não houve nenhuma alteração encontrada. Estamos falando daquelas cólicas que seu ginecologista está tão despreocupado que apenas lhe entrega uma receita de ibuprofeno e a pílula. Esses tratamentos às vezes funcionam, outras vezes não e, em muitos casos, funcionam apenas por um curto período de tempo. Infelizmente, um remédio para a dor não faz nada para melhorar a causa subjacente das cólicas menstruais.

O CULPADO


Muitas vezes, a inflamação é a causa base das cólicas menstruais. Além disso, a literatura médica recente afirma que a inflamação está na raiz da maioria das doenças crônicas.


A maior fonte de inflamação evitável são os alimentos ou produtos similares. Os alimentos processados, que estão muito longe dos alimentos ideais e nutritivos, tornaram-se comuns. Preparar uma refeição caseira com ingredientes frescos e de origem natural parece ser uma arte perdida. Todo mundo está correndo para começar a trabalhar ou levar seus filhos à escola, tornando os fast-foods e os alimentos de conveniência pré-embalados bastante atraentes.


Em geral, os alimentos processados ​​são muito inflamatórios. Muitos têm xarope de milho com alto teor de frutose e outras formas de açúcar refinado, além de gorduras inflamatórias, como o óleo de soja.


Os produtos de origem animal convencionais podem conter a inflamação presente no próprio animal por serem alimentados com uma dieta pobre além viverem em condições estressantes. Além disso, o perfil inflamatório da gordura encontrada na carne criada comercialmente é muito pior daquela de produtos animais orgânicos criados no pasto.


Finalmente, intolerâncias alimentares exclusivas de cada indivíduo podem causar inflamação, sendo as mais comuns as proteínas no glúten e nos laticínios, mas também existem muitas outras intolerâncias ou alergias alimentares como à soja, ovos e milho, bem como a corantes e conservantes.


Uma maneira relativamente fácil de determinar a origem da sua inflamação - e, portanto, a das suas cólicas menstruais - é uma dieta de eliminação. Você remove os alimentos inflamatórios mais comuns por cerca de um mês, reintroduz um de cada vez e presta muita atenção a quaisquer sintomas imediatos ou tardios (até cerca de 3 dias após ingerir).

Para obter mais orientações, pergunte ao seu médico.

NÃO DESANIME


Pode demorar um pouco para controlar a inflamação das fontes alimentares. Enquanto isso, evite o sedentarismo e introduza as atividades físicas em sua rotina. Ela é fundamental e vai aumentar os níveis dos principais neurotransmissores envolvidos na vias neurais do prazer (endorfinas e dopamina).


Além disso, consumir alguns suplementos alimentares podem ajudar a diminuir as cólicas.


Os ácidos graxos ômega-3, como os encontrados no óleo de peixe, têm excelentes propriedades anti-inflamatórias. Gengibre e açafrão são especiarias anti-inflamatórias que você pode usar na culinária ou na forma de suplemento. Para relaxar diretamente o útero, consuma um pouco de magnésio extra. Lamentavelmente, a maioria das pessoas é deficiente desse mineral vital; tente um suplemento ou coma mais alimentos ricos em magnésio, como folhas verdes escuras.


Além de uma dieta pobre, o estresse também é uma fonte de inflamação, desequilíbrio hormonal e sintomas menstruais. Os banhos de sal de Epsom são uma ótima maneira de obter mais magnésio, regulando, também, os níveis de serotonina, o que ajuda a pessoa a relaxar aliviando o estresse e as cólicas. Eu nunca tive ninguém que recusou uma receita para um banho quente e relaxante de 20 minutos! Faça um banho com uma a duas xícaras de sal de Epsom em água morna alguns dias antes que as cólicas geralmente ocorram. Repita por vários dias.


Tente essas soluções uma de cada vez ou todas de uma vez para aliviar a dor.


Lembre-se, essas cãibras dolorosas são a maneira do corpo comunicar que algo está errado. Encontrar e tratar a raiz do problema é crucial para o bem-estar a longo prazo.


Seguir os conselhos acima ajudará a libertá-la das correntes das terríveis cólicas menstruais.




REFERÊNCIAS:

1. American College of Obstetricians and Gynecologists. Disponível em: http://www.acog.org/

2. Menstrual Cramps: How You Can Cope With That Monthly Pain. Cleveland Clinic Health Essentials, Cleveland, Nov, 2015. Disponível em: https://health.clevelandclinic.org/menstrual-cramps-can-cope-monthly-pain/

3. Mello, MT; Boscolo, RA; Esteves, AM; Tufik,S. O exercício físico e os aspectos psicobiológicos. Rev Bras Med Esporte. Vol. 11, Nº 3 – Mai/Jun, 2005



#colicamenstrual #colicasmenstruais #ginecologista

#saudedamulher #doutorsaude #informaçãoemsaude

8 visualizações

©2020 por Doutor&Você. Orgulhosamente criado com Wix.com